segunda-feira, 15 de setembro de 2008

FRANCISCO VS. FOTOGRAFIAS

Ontem fui tirar fotografias para a contra-capa do livro, o que para mim aproxima-se de ser vítima de um carjacking, em que os assaltantes têm mau hálito. A minha fotogenia está próxima de um abóbora esmigalhada por um camião tir.

O fotógrafo foi o Augusto Brázio, que já fez exposições, ganhou prémios, e clicou com a máquina os Madredeus, Mário Soares, Álvaro Cunhal, Paula Rego, etc, etc. Por isso imaginei que assim que ele visse o resultado da primeira fotografia começasse a rir tanto, devido ao meu sorriso amarelo, que tivesse de me expulsar para não morrer engasgado com o próprio ar.

Foram duas horas em que o flash não parou. Se fosse de raios ultra violentas, neste momento seria difícil distinguir-me de um Cabo Verdiano.

Na primeira hora pensei que ele fosse chamar o raptor da Maddie para me levar dali. Só que à medida que os minutos foram passando, comecei a sentir que era o Barcak Obama. Imaginei estar no topo da Torre de Belém a fazer discursos em que era aplaudido com as mãos e os pés.

As fotografias boas, pelo menos as que não se notava que eu olhava para a câmara como se tivesse à minha frente o Bin Laden envolto em dinamite, começaram a aparecer.

Ao fim de duas horas o Augusto parecia ter corrido a maratona. Tenho a certeza que nunca fotografou ninguém tão difícil e tão complicado. Eu fui a Naomi Campbell portuguesa.


Obrigado Augusto.


Ps Comentários- Tânia: Vamos fazer um abaixo assinado para criar o grupo Os Rodrigues. A Amália disse que também queria participar; Virgínia: O JC é mesmo um gajo porreiro… enfim… só nos dias em que lava os dentes. Tem um bafo intenso. Acho que é do mofo; Rita: tic-tac-tic-tac… está mesmo quase; Dora: tic-tac-tic-tac… está mesmo quase- parte II; Sofia: 60 kms para arranjar o livro?! Sinto-me honrado. Estilo peru orgulhoso por ir ser comido na véspera de Natal; Joana: pl…pla… nem consigo dizer o resto da palavra. São totalmente diferentes um do outro. Já sei o que lhe aconteceu… efeitos secundários de olhar durante muito tempo para os óculos da Sarah Palin.
Enviar um comentário