quinta-feira, 4 de junho de 2009

UMA RELÍQUIA

www.franciscosalgueiro.blogspot.com

Há muitos muitos anos, quando ainda víamos a preto e branco e não havia ladies' nights eu estudei no Colégio Inglês.

Como na altura não existiam sites sociais nem telemóvel, a grande maioria de nós deixou de se ver no último ano.

Aos poucos, com o Facebook tenho vindo a redescobrir pessoas com quem não falava há cerca de 30 anos (quem eu queria mesmo voltar a ver era a Vanessa, uma miúda inglesa lourinha que esteve lá a estudar durante um ano… a minha primeira paixão… e depois desapareceu… a porca… com o meu coração desfeito como se tivesse sido espezinhado por um pedaço de cera do ouvido do King Kong nunca mais me esqueci dela. Alguém sabe por onde ela anda?).

Há uns dias apareceu no meu Facebook a Mafalda Bettencourt, que sinceramente não me lembro nada de existir durante a minha infância (já discutimos a questão… rivalidades), e hoje enviou-me este scan histórico: todos os anos faziam-se duas peças de teatro. Uma no Natal, outra na Páscoa. Este scan é a ordem de entrada dos alunos na peça da Páscoa. E lá estou eu a entrar no 5º acto como 2nd Courtier. 2nd quê?! Foi a minha primeira reacção. Sempre tinha achado que fizera de lord nessa peça. Uma pessoa nobre, bem vista pelo rei e desejado pelas mulheres, aliás, pelas ladies. Afinal parece que não.

Era um courtier… basicamente, um alpinista social que andava pelo meio da corte.

Porreiro. Eram estes os valores que um colégio, em que os pais tinham de vender os seus dedos para pagarem as mensalidades, transmitia aos seus alunos.


Pelo menos não fiz de prostituto, chulo, ou travesti do Conde Redondo.














Enviar um comentário