domingo, 21 de setembro de 2008

NÃO É MITO URBANO

É oficial. Depois de tanto lutarem pelos seus direitos. Por um pouco de ar para respirar. Aí estão eles em toda a sua glória.

  Foto: Splash News

Ha! Aposto que julgavam que estava a falar destes implantes da Pamela Anderson, que a fazem parecer um balão siamês. Estão muito enganados. Estava a falar dos exemplares do meu livro que estão a sair de dentro das caixas e a serem colocados nas prateleiras das livrarias. É por estas que me chamam o Sandokan das palavras.

Consegui umas fotografias ultra exclusivas tiradas de forma secreta** no bunker * onde estiveram guardados até sexta feira, quando começaram a ser distribuídos.

**quando tinha a casa cheia de pessoas 

*a minha casa

 



Não há nada mais belo no mundo do que o Amei-te em Copacabana (excepto a Mila Kunis). Caso encontrem, eu dou o meu bem mais precioso*

 *uma carica de Pepsi dos anos 80, premiada com um puzzle do Dallas, que nunca cheguei a pedir na mercearia.

 

Aproveito para agradecer a todas as pessoas que colaboraram directamente comigo neste livro: Oficina do Livro (António Lobato Faria, Cristina Ovídio, Carla Matias, Neusa Dias, Vasco Horta e Leonor Tenreiro), Augusto Brázio – Fotógrafo, Francisca Rodrigues – Revisora, e às minhas duas beta readers Mariana e Rita.

Como é óbvio não posso deixar de agradecer a todos vocês que lêem os meus livros. Aos que me escrevem muito, aos que me escrevem pouco, aos que não escrevem porque têm vergonha, ou aos que não escrevem porque não têm tempo.

Há mails, e comentários vossos no blog, que me deixam mesmo comovido. Não posso deixar de partilhar este mail que recebi dos Estados Unidos da Joana Godinho (sim, ela deixou-me publicá-lo aqui), a primeira pessoa que me enviou um mail, há muitos anos, quando saiu o Homens Há Muitos. A Joana enviou este mail a toda a sua mailing list. Muito obrigado Joana:

 

“Olá amiguinhos,

 Este não é um mail spam, é mesmo meu DE JOANA GODINHO para amigos/PORTUGAL.PT ….A vida pelos States vai correndo… para quem não sabe. Acabo de dar o meu primeiro passo para me tornar mais americana, comprei um Chevrolet….

…O mundo continua redondo. Mas, caiu uma estrela. Chama se Francisco SalgueiroJ … Raptaram a imaginação do Francisco, mas eu enviei lhe uma gravata da Convenção Republicana e eles devolveram logo. Assustaram-se com a reliquia. (sim, foi verdade a parte da gravata). 

E o IPOD da escrita lançou um novo livro. CHAMA-SE AMEI TE EM COPACABANA. Por favor, anotem na parede, em todo o lado o nome, porque vai fazer sucesso. E todos nos temos um papel importante. E qual é? Comprar o livro, ora nem mais. A minha vida depende disso. Quando saí de Portugal para os EUA voces disseram que fariam tudo o que estivesse ao vosso alcance, espero que consigam alcançar a papelaria mais perto de voces para comprar um exemplar. 

E porque? Porque quanto mais o homem vender, mais ele vai ter que escrever de novo, mais escreve de novo, mais novos livros lança e mais eu fico feliz por compra los e envia los para a minha avo e a avo envia para a neta.

O que voces ganham com isso? Ora, se comprarem pelo website – WWW.FRANCISCOSALGUEIRO.COM  - ganham um porta chaves que já tem duzentos anos, mas um dia atingira um valor incalculavel, uma saca a dizer OFICINA DO LIVRO que é aquilo que os americanos chamam TOTE. Muito fashion. Como dizia DOLCE GABANA, é preciso inovar. E, e, e… uma dedicatoria e não vale a pena por o livro a luz da vela para ver se é imprimido ou redigido, porque vai ter sabor a autentico como a super bock. O escritor vai pegar numa caneta, vai redigir uma dedicatoria para voces, com o vosso nome e vai dar beijinhos as meninas e abraços as meninas. 

Até este momento, os livros dele estavam mais redirecionados para um publico alvo feminino e nem era preciso abrir a o livro, bastava olhar para a contra capa e entendia se logo. Mas, com este livro Francisco abre um novo capitulo na sua vida de escritor. Ele agora é escritor de romances. Por isso eu encorajava de uma forma americana os meninos a comprar. Se não quiserem comprar, comprem na mesma. Quem sabe se ainda se zangam com a vossa mulher e o livro serve como arma de arremesse, nada de usar o chinelinho da moda ou o candeeiro que a avó deu como prenda de casamento.

Livros de Francisco Salgueiro tem muita utilidade, são como os signos, ambiguos. Para mim é uma ferramenta de boa disposição. Eu adoro pessoas positivas que de forma informal passem a mensagem. Por isso, o meu numero um é Francisco Salgueiro. 

E como já devem estar cansados de me ouvir, acedem a  http://franciscosalgueiro.blogspot.com/ ou enviem mail para homenshamuitos@franciscosalgueiro.com e digam de vossa justiça. Até pode ser coisas menos boas, mas pelo menos abriram o site e disseram qualquer coisa. Também vale clicar nos anunciosJ vale tudo. 

Garanto vos (apesar de não vos reembolsar) que vale a pena. Talvez por isso, há 10 anos atrás comecei a seguir a carreira deste artista salgueiro com alguma afinidade e percebi que o jornalista free lancer ia dar em escritor. Há coisas do destino…”

Depois deste mail fiquei sem palavras. Joana: tal como prometido aqui vai a fotografia com a gravata que me enviou da Convenção Republicana:



Enviar um comentário