quarta-feira, 17 de setembro de 2008

O LIVRO É METROSSEXUAL... MAU... MAU

Desde há dois dias que o mundo está em convulsão. Há quem diga que é por causa das falências da Merrill Lynch, do Lehman Brothers e da pré-falência da AIG. Eu digo que o problema é muito mais grave. Como todos sabem eu sou o Martin Luther King branco, versão latina, com sotaque de Lisboa, e por isso a minha preocupação são os problemas sociais.

Assim, não consigo perceber qual o significado da vida após ter visto esta fotografia. 

Uma foto-montagem? Um extraterrestre a participar nos Paralímpicos? Um pirata mascarado para o Halloween numa casa de banho gay?

Não, é o marido da Amy Winehouse. É este o homem por quem ela chora. Foi a primeira vez que vi uma fotografia dele. E apareceu há dois dias. Ou seja na véspera dos problemas na Merrill Lynch, Lehman Brothers e AIG. Coincidência? Foi o mesmo que disseram quando a 11 de Setembro de 2001 liguei a minha torradeira, ela fez um curto circuito e um segundo depois o primeiro avião embateu na torre Norte do World Trade Center.

Hoje esperava ter notícias sobre a data do lançamento do livro, mas disseram-me que ainda se encontra na gráfica a levar os últimos retoques na maquilhagem. Hmmmm… só espero que ele não saia de lá armado em metrossexual.


PS Comentários: Dora e Virgínia: Obrigado. Mas é melhor não me dizerem mais esses elogios, senão ainda julgo que sou o Batman, atiro-me da janela porque penso que posso voar e acabo esborrachado no passeio, com um pombo a fazer necessidades no meu cabelo; Pedro: Bem-vindo aos comentários! Eu acho que esta capa é um clássico que está ao nível de “E tudo o vento levou…”; Miguel: Estou confuso. Estarei bêbedo? Terei morrido e ainda não dei por isso? Como sabes essas coisas todas? Nem eu tenho essas informações. Trabalhas no SIS ou és amigo pessoal de Maomé e pediste para ele mover umas influências?; Sofia: Isso são rumores. Não é oficial. Hoje sinto-me a Princesa Diana. 


Enviar um comentário