quinta-feira, 23 de outubro de 2008

O RONALDO DOS CATÁLOGOS

O RONALDO DOS CATÁLOGOS


Sempre que recebo catálogos do D-Mail sinto que estou a viver no Matrix e que a qualquer momento o Keanu Reeves vai aparecer à minha frente de gabardina preta a esvoaçar. 

Não sou cientista, mas tenho quase a certeza que os produtos que estão dentro do catálogo são tão poderosos que terão efeitos sobre os ciclos lunares e sobre as marés. 

Eles alternam entre o “Como é que ainda ninguém se tinha lembrado disto?!”, e o “Não pode?! Alguma vez alguém irá comprar isto?!”. A minha relação com o catálogo é um misto de atracção e repulsa. Seria o mesmo que aparecer à minha frente a Mila Kunis de bigode. Por um lado sentiria vontade de lhe arrancar a roupa, mas por outro teria algum medo que o bigode provocasse um corte em zonas íntimas do meu corpo que levasse a uma hemorragia letal. 

Como o Natal está a aproximar-se, quero deixar-vos algumas sugestões que apareceram no catálogo deste mês. Não, não é preciso agradecerem-me. Eu sou um funcionário público da escrita. Os contribuintes são a minha razão de viver. Quero apenas o bem estar. 

 

Casinha para passarinhos Roulotte



Este ninho dá-me vontade de chorar de emoção. Não consigo deixar de pensar na pessoa que sentada na sua secretária se terá lembrado de fazer um ninho sob a forma de roulotte. Estaria entediada?! Quereria vingar-se de alguém?! Teria acabado de ter um furo no carro?! 

Uma roulotte para passarinhos?!!? Para quando uma asa delta para passarinhos? Ou uma avioneta para passarinhos. 

Mas o que realmente me preocupa neste objecto é o que está escrito no texto: “…ofereça-lhes a comodidade  de uma roulotte..”. O que é que quererão dizer com isto? Que tem uma televisão lá dentro? Dvd? Grelhador para sardinhas?!

 

 

Tenda para gatos Leopardo 


O texto começa “esta tenda é o sonho de qualquer gato!” Mas porque é que é o sonho de qualquer gato? Primeiro, alguém sabe se os gatos sonham? Há algum relato de um gato ter contado os seus sonhos? Existirá um Freud em versão gato? 

Mesmo aceitando que os gatos sonhem, porque é que seria o sonho de um gato ter uma tenda com pele de leopardo? Se fosse com pele de rato, whiskas… compreendia. Agora de leopardo? Haverá alguma atracção sexual que desconheça que os gatos têm com os leopardos?

 

Cinto Porta valores



 

Porque é que os cientistas do CERN estiveram tantos anos para criar o acelerador de partículas, se há coisas mais simples que precisam de solução. Aliás, que precisavam, porque a seguir a este cinto ter sido inventado, não creio que valha a pena qualquer cientista se dedicar a mais nada. Um cinto que tem um bolso escondido para se guardar dinheiro. Brilhante. 

É tão brilhante que sinto uma lágrima de emoção escorregar dos olhos. É brilhante e muito prática. Estou no Duty Free Shop num aeroporto nos Estados Unidos. Quando vou pagar faço sinal à senhora para esperar só um segundo. Dirijo-me ao cinto, tiro-o todo para fora… e antes de conseguir abrir o fecho, oiço BOMB-BOMB e tenho 6 FBIs em cima de mim, a colocarem um capuz. De seguida levanto voo e quando dou por mim estou em Guantanamo.

 

Os Vasos com pernas



 

Para terminar um presente ternurento. Um presente que fará as famílias darem as mãos e começarem a cantar “A todos um bom nataaaal…”. Este é o presente que trará Paz no Médio Oriente e converterá o Hugo Chavez à democracia. 

Mas há algo que me inquieta: o vaso da esquerda é claramente uma menina. Tem saia, biquini, e percebe-se que é do Havai. Só que o vaso da direita perturba-me um pouco. Por um lado tem saia, mas por outro tem um biquini quase debaixo dos braços. Ou seja, há ali uma colocação errada das maminhas. Terá uma deficiência?! Reparem bem na cara . Enquanto que o vaso da esquerda está feliz, este tem um ar preocupado. Claramente algo de muito errado se passa na vida deste vaso. 

AH já sei! Descobri! A saia azul desmacarou-o. É um vaso que fez uma operação ao sexo, e que correu mal. Uma menina queria ser menino, mas o cirurgião tinha obtido o curso através da Wikipedia e em vez de tirar as maminhas colocou-as debaixo dos braços. 

E são estas as minhas sugestões. Não é preciso agradecerem-me.

 

Francisco Salgueiro

www.franciscosalgueiro.blogspot.com


Ps Comentários: Joana: A pala era de puro betão armado. Aguentava o impacto de um 747; Dora: foi precisamente nesse momento e como é óbvio as nossas vozes ficaram um bocado alteradas e ouviu-se tudo a uns quilómetros de distância; Maria: eu estava a ver é que ia ser despedido, e o dinheiro que ganhava dava-me jeito, sobretudo quando o que tinha de fazer era ganir e macacar; Filipa: ahaha… a mim foi remédio santo para ir para o ginásio a ver se conseguia ser primo do Hulk e deixar de ser a 2d; Escrava: pois isso, foi o que eu sempre me perguntei. Os três fomos lá a baixo, mas só eu apareci; obrigado pelo link no site e quanto à escravatura ainda havemos de falar melhor sobre isso, porque sempre que olho para o seu nome imagino-a a ser chicoteada; Sara: pelo menos mandaste beijinhos, eu fui escorraçado; Virgínia: vai aparecendo; Catarina: :-), quanto à expressão, nem tinha dado conta que a usava muito, mas pelo menos é melhor do que bromidrose, também conhecido como chulé.

Enviar um comentário