sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

DIÁRIO DO NOVO LIVRO - DIA 2 E MEIO

www.franciscosalgueiro.blogspot.com

Uma da manhã. Intervalo na edição do livro. É tempo para aproveitar a vida… cantar uma canção tirolesa e ir para a rua saltitar de calções.


Se andam pelo blog devem estar recordados que há 3 dias escrevi: "Agora vou-me, porque acabei de receber um arco e flecha biónico que dispara raios laser em vez de setas. Hoje vou caçar coalas."


Eu sou uma pessoa humilde. Tal como um jogador de futebol, quando lhe perguntam qual a sua principal característica. Como é óbvio, não ia caçar coalas. Ia salvá-los.


Uma vez por mês sou bombeiro voluntário na Austrália e no dia 10 ia para lá apagar as chamas. Mas esse não era o meu verdadeiro objectivo. Dentro do meu ouvido supersónico ouvia pequenos guinchos a pedir ajuda. Primeiro imaginei que fosse uma princesa raptada pela máfia russa que estivesse numa torre guardada por um dragão. Mas eu sabia que não. Sentia que eram pequenos coalas que chamavam por mim. No meio das chamas eles precisavam da minha ajuda.


No meu humilde ser segui para o meio do fogo e salvei, pelos menos, dois mil coalas. Sempre que vi um fotógrafo escondi-me. Os meus actos eram altruístas. Não queria promoção pessoal.

Ontem descobri que, afinal, um fotógrafo me tinha tirado uma foto que já corria pelo mundo. E aqui estou eu (com cabelo mais branco por causa do jet lag) em modo Bob Geldof dos coalas.


Agora que perdi 10 minutos, a escrever este texto com rigor jornalístico, em vez de tê-lo aproveitado a descansar, indo assaltar uma bomba de gasolina ou uma caixa de multibanco num tribunal, vou voltar à edição do livro. A mim dedico uma boa noite.



Enviar um comentário